terça-feira, abril 23

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, há fortes influências da alimentação na qualidade de vida.

De fato, o ditado “você é aquilo que você come” é totalmente verdade. Por isso, é importante manter uma alimentação saudável.

Assim sendo, para ajudar você a entender mais sobre as influências da alimentação na qualidade de vida, nós preparamos o artigo de hoje sobre o assunto. Continue lendo para saber mais!

Influências da alimentação na qualidade de vida

Os alimentos que consumimos na nossa dieta diária fornecem ao nosso organismo quantidades específicas de nutrientes. 

Cada alimento nos fornece quantidades diferentes de componentes de forma que, se controlarmos e conhecermos sua composição, poderemos melhorar e completar nossos hábitos alimentares para cobrir os requisitos nutricionais do nosso corpo.

A infância é uma das etapas mais importantes do nosso desenvolvimento, e fornecer uma alimentação saudável para meninos e meninas é importante para que tudo funcione bem. 

Promover uma alimentação saudável para crianças de 3 a 6 anos é uma forma de garantir um crescimento e desenvolvimento adequados. Mas também de prevenir doenças a curto e longo prazo.

A partir dos 3 ou 4 anos de idade, as crianças podem comer uma grande variedade de alimentos, mas isso não significa que elas devem comer como um adulto, simplesmente reduzindo as quantidades. 

Em caso de recusa dos alimentos, é necessário ir até um médico especialista de estômago, pois a criança pode estar com algum problema nesse órgão digestivo.

Recomenda-se uma dieta variada e equilibrada repartida em 4 ou 5 refeições por dia, onde devemos considerar alimentos que proporcionem: carboidratos, proteínas, vitaminas, minerais e lipídios, em quantidades adequadas e equilibradas.

Pelo contrário, é importante mencionar e destacar que uma criança com maus hábitos alimentares não será bem nutrida. 

Ou seja, ela não está recebendo as quantidades de nutrientes necessárias para um crescimento e desenvolvimento saudáveis, por isso podem apresentar um sistema imunológico mais fraco, o que aumenta suas chances de doenças. 

Isso também se aplica aos adultos.

Os maus hábitos alimentares incluem: uma variedade muito limitada de alimentos, recusar-se a comer grupos inteiros de alimentos, como vegetais, comer muitos alimentos de má qualidade nutricional, como refrigerantes e batatas fritas e comer em excesso.

Graças a tudo o que foi mencionado, podemos concluir que, comer de forma saudável significa comer uma variedade de alimentos que forneça os nutrientes (proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e minerais) que o corpo precisa para manter o sistema funcionando bem, minimizar o risco de doenças e garantir o desenvolvimento e crescimento adequados. 

Para conseguir isso, é necessário o consumo diário de frutas, legumes, laticínios, cereais integrais, carnes, peixes e óleo vegetal em quantidades adequadas e variadas.

Como você pode ver, há influências da alimentação na qualidade de vida que devem ser consideradas.

Como ter uma vida saudável através de uma boa alimentação?

Agora que você conhece as influências da alimentação na qualidade de vida, vamos ver algumas dicas que você pode aplicar para melhorar a sua:

Faça escolhas alimentares inteligentes

Uma dieta saudável é mais favorável para manter um peso saudável do que uma desequilibrada, mesmo que a ingestão calórica seja a mesma.

Coma frutas e vegetais frescos em vez de lanches embalados. Os alimentos processados são ricos em conservantes, ingredientes artificiais e geralmente contêm vários carboidratos, açúcares e gorduras. 

Os alimentos frescos são mais nutritivos em relação à ingestão de energia que fornecem do que os lanches refinados e ricos em carboidratos, como batatas fritas ou bolachas. 

Além disso, as vitaminas são essenciais para a saúde da pele. Apesar de ser comprovado que o carcinoma basocelular não é perigoso, é importante fornecer as vitaminas certas para evitar qualquer problema de pele.

Os produtos industriais geralmente também são muito salgados e esse ingrediente causa retenção de água, que por sua vez se manifesta em um aumento no volume abdominal.

Essa é uma das principais influências da alimentação na qualidade de vida.

Mantenha suas porções sob controle quando comer fora de casa

É mais fácil gerenciar porções quando você se senta à mesa em casa do que quando vai a um restaurante, onde porções de uma refeição fornecem a ingestão de energia recomendada por um dia inteiro ou quando você vai a casa de um amigo (onde você não pode ter controle de ingredientes). 

Felizmente, há algumas coisas que você pode fazer para controlar a situação e monitorar a quantidade de comida, mesmo onde você não pode ter controle absoluto: 

  • Escolha com antecedência o que pedir. Muitos restaurantes têm o site com todas as informações nutricionais em seu menu. Dessa forma, você pode fazer uma escolha sábia mesmo antes de sair de casa. 
  • Quando estiver no restaurante, peça ao garçom que lhe traga uma caixa com o prato. Meça a porção que você pretende comer e coloque imediatamente o restante na caixa para levar. Dessa forma, você fica menos tentado a continuar inconscientemente comendo enquanto conversa com seus amigos.
  • Quando você for à casa de outra pessoa, não tenha medo de pedir pequenas porções. Isso permite que você coma tudo em seu prato em vez de deixar as sobras, com o risco de ofender seu amigo.

Escolha alimentos que deixam uma sensação duradoura de saciedade

Quando você quer manter um peso saudável, o problema não se limita às porções que você consome, mas também envolve a qualidade dos alimentos. 

Alguns alimentos oferecem cargas rápidas de energia e satisfação, mas esses sentimentos se esgotam rapidamente e você pode sentir fome novamente antes da próxima refeição. Por isso, substitua esses produtos por alternativas que façam você se sentir mais cheio por mais tempo.

Estes incluem: pão, macarrão e arroz integrais, aveia, frutas secas, água, carne e peixe magro, ovos, vegetais de folhas verdes, legumes e feijão.

Essa é uma das principais influências da alimentação na qualidade de vida. 

Evite as gorduras trans

Sem dúvida alguma, as gorduras trans são péssimas para a saúde. Essas possuem muitas calorias e não trazem nenhum tipo de benefício ao corpo.

Além disso, elas causam uma sensação de estufamento, sem realmente trazer ao corpo nutrientes e vitaminas que ele precisa para se manter ativo.

Se você tem pedra na vesícula e quer saber o que comer, saiba que as gorduras insaturadas devem ser preferidas e as gorduras trans devem ser totalmente eliminadas da dieta diária. Dessa forma, é possível amenizar os sintomas. 

Anote as refeições

Simplesmente acompanhar o que você ingere pode ser uma experiência esclarecedora. Você pode se surpreender ao saber que come mais do que pensava. 

Tente anotar tudo o que consome, incluindo refeições e lanches, em um caderno que sempre carrega consigo todos os dias; lembre-se de anotar o número de porções de cada prato e também o conteúdo calórico.

Existem vários sites e aplicativos gratuitos que ajudam a acompanhar as refeições diárias de uma maneira simples; faça uma pesquisa online para encontrar o que melhor se adapta às suas necessidades.

Diminua os açúcares para aumentar o metabolismo

Estudos mostram que os carboidratos (portanto açúcares) promovem um metabolismo mais lento e, portanto, contribuem para o ganho de peso. Uma diminuição na ingestão, pode acelerar ligeiramente o seu metabolismo. 

Vale lembrar que, é importante encontrar um equilíbrio entre os diferentes tipos de alimentos em sua dieta. Não se trata de remover carboidratos, mas apenas dizer “adeus” ao enorme excesso de macarrão, pão e batatas em sua alimentação.

Agora você já conhece as influências da alimentação na qualidade de vida e as dicas que pode aplicar para melhorar a sua. Portanto, coloque em prática hoje mesmo!

Share.