quinta-feira, maio 30

Uniformes da seleção brasileira são sucesso de vendas online e esgotam rapidamente

A cada quatro anos, 32 seleções escrevem um capítulo marcante na história do futebol mundial ao disputarem a Copa do Mundo. Tudo que fizer parte da trajetória do grande campeão estará eternizado, como os jogadores, a comissão técnica e, claro, o uniforme. Por isso, as buscas pela camisa da seleção brasileira aumentaram 221% entre julho e setembro deste ano, de acordo com estudo da agência Conversion.

Entre outubro de 2021 e julho de 2022, cerca de cinco milhões de pesquisas online sobre a camisa do Brasil foram realizadas no Google. Após o lançamento dos uniformes para a Copa do Mundo, 5,3 milhões de buscas foram feitas somente em agosto e setembro. Com referências a onça pintada, “garra brasileira” e tons mais claros, as camisetas fizeram sucesso entre os torcedores.

O uniforme reserva da seleção, na cor azul, esgotou em uma hora após o lançamento, no dia 8 de agosto. Já a camiseta preta, que será utilizada pelos goleiros brasileiros, teve suas vendas iniciadas somente em outubro, porém esgota rapidamente sempre que há um novo estoque no site da fornecedora. 

Disponíveis em diversas lojas de marketplace, os fardamentos do Brasil para o Mundial são comercializados por R$ 349,99. Decerto, o desempenho das vendas da camisa da seleção é influenciado pela nova simbologia política atribuída ao uniforme amarelo e intensificado pelo período eleitoral a menos de um mês da Copa.

A influência da política

Utilizada como um símbolo dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, a camisa principal da seleção brasileira, a Amarelinha, também foi bastante procurada nas lojas. Alguns comerciantes, inclusive, relatam um aumento das vendas durante as eleições. Por outro lado, os opositores do atual chefe de estado brasileiro optam por outros modelos, impulsionando as vendas da camiseta azul e da preta. 

As pesquisas no Google sobre a camisa do Brasil estão em consonância com o comportamento dos consumidores, tendo em vista que a camiseta preta é a mais procurada, seguida do modelo azul e do branco, segundo o mesmo estudo da Conversion. Vale lembrar que a camisa branca não será utilizada na Copa do Mundo, pois foi lançada para a Copa América de 2019.

Percebendo o novo significado político da Amarelinha e a consequente rejeição de parte da população, a CBF lançou uma campanha para despolitizar o uniforme principal da seleção brasileira. Em um vídeo produzido pela entidade, são ressaltadas as conquistas do Brasil utilizando o verde e amarelo e a importância do esporte nas periferias, enquanto versos da música “Tão Bem”, de Lulu Santos, são cantados em ritmo de rap.

Share.