quinta-feira, maio 30

Modelos mais ousados e conservadores estão entre as opções

As calcinhas fazem parte do universo feminino e elas precisam ser sempre confortáveis, porque isso faz toda a diferença ao proporcionar bem-estar para as mulheres no dia a dia. 

Pensando nisso, confira na sequência uma lista de 10 tipos de calcinhas que a mulher precisa ter em seu guarda-roupa, porque se encaixam perfeitamente em qualquer look! 

Calcinha fio dental

Aa calcinha fio dental é uma peça que precisa estar na gaveta da mulher. Em função do seu formato mais reduzido, o modelo valoriza muito o bumbum e o quadril sem dificuldades. 

Além disso, caso a ideia seja explorar uma peça mais sensual, essa é a opção certeira. O formato fio dental é o motivo pelo qual o modelo é o preferido de várias mulheres. 

Calcinha biquíni

Estamos falando de uma peça que sempre será a ideal para proporcionar à mulher o mais alto nível de conforto, seja qual for o momento. 

Além do maior conforto, é muito difícil encontrar esse modelo em tecidos mais vazios, o que é muito benéfico para qualquer mulher. 

Calcinha caleçon

Estamos falando de um modelo que vem fazendo sucesso entre as mulheres, principalmente porque parece um shortinho, que enfatiza a região do quadril para deixar a mulher com um visual incrível. 

A calcinha caleçon é uma das queridinhas. Além de ser uma ótima alternativa para combinar um mix de texturas e cores, ela deixa o visual mais romântico e com um bom toque de sensualidade. 

Calcinha cintura alta

Considerada um modelo moderno e versátil, essa calcinha tem o cós mais alto e cobertura total na parte de trás, deixando a mulher com um visual incrível. Com ela, é possível criar visuais cheios de personalidade para deixá-la mais bonita

Essa calcinha, por ser de cintura alta, consegue valorizar essa região do corpo, deixando a impressão de que o corpo da mulher é mais alongado. 

Três erros para não cometer ao conservar as lingeries? 

Além da variedade das lingeries, é preciso pensar em como aumentar a vida útil delas. Portanto, confira alguns hábitos fundamentais para preservar as peças! 

Não guarde sutiãs sujos

Misturar peças limpas com as sujas não é uma boa prática e a recomendação é lavá-las até o terceiro dia de uso, no máximo. 

Essa prática é essencial porque, com o passar do tempo, o suor e as bactérias são absorvidos pelos tecidos e, mesmo que ele esteja com aspecto de limpo, não está. 

Não lave suas lingeries com outras roupas

As peças íntimas são frágeis e podem ser danificadas com facilidade. Pensando nisso, o melhor é lavar a mão com sabão de coco ou neutro. 

No entanto, se a mulher não quiser abrir mão da praticidade da máquina de lavar, o melhor jeito é lavá-las e colocá-las em saquinhos para roupas delicadas. 

De qualquer forma, mesmo com os itens de proteção das roupas delicadas, evite misturar as lingeries com outras peças de roupas. 

Não pense que os cuidados com todas as lingeries são iguais

Em meio às diversas alternativas que existem no mercado de roupa íntima, é possível encontrar opções com tecidos diferentes, o que influencia na forma como higienizar a lingerie. 

As peças fabricadas com renda ou tule são mais delicadas que aquelas produzidas com microfibra e algodão. Isso quer dizer que o cuidado precisa ser redobrado. Tanto ao lavar, quanto ao guardar individualmente. 

Share.