quinta-feira, dezembro 7

Você está em dúvida se está fazendo corretamente o fluxo de caixa da sua empresa? Os empreendedores iniciantes nem sempre sabem como gerenciar a entrada e a saída de recursos.

Existem também empresas que já estão há algum tempo no mercado e enfrentam problemas semelhantes. Um bom planejamento fará toda a diferença para que você tenha um panorama adequado das finanças empresariais.

O que fazer para não ter problemas no balanço financeiro do seu negócio? Confira as nossas dicas para esclarecer as suas dúvidas!

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é um instrumento contábil que permite à empresa saber como estão as finanças pelo registro de todos os recursos que entram e saem. No dia a dia de um negócio, acontecem diversas transações comerciais com a venda ou compra de itens, além do pagamento de colaboradores, de impostos, entre outros.

É essencial que todos os gastos e ganhos, além de recursos investidos, sejam devidamente registrados. Caso contrário, o empreendedor não terá parâmetros para saber, por exemplo, se houve lucro ou prejuízo e se está em dia com as obrigações fiscais.

Para que serve o fluxo de caixa?

O fluxo de caixa serve para que o empreendedor tenha controle de todos os dados financeiros do negócio. Com isso, ele poderá fazer projeções de lucro e previsibilidade de faturamento.

Mas não é apenas isso. Ter o controle das finanças, independentemente do porte da empresa, faz com que o dono do negócio possa tomar decisões a partir da atual situação e atuar em nível estratégico.

Além de saber exatamente as datas de todas as transações, pois as informações ficam registradas em uma planilha ou em um sistema, ele entenderá também o potencial de crescimento do negócio.

Como organizar o fluxo de caixa?

Vamos ver as atividades necessárias para organizar o fluxo de caixa do seu negócio.

Registrar todas as operações

O registro de todas as movimentações evita que haja erros e inconsistências no balanço financeiro. Para isso, é preciso que todas as operações estejam com a respectiva data da nota fiscal e das categorias de receitas e de despesas.

Atualizar o fluxo de caixa diariamente

A atualização diária do fluxo de caixa garante que o empreendedor saiba exatamente qual é a perspectiva de faturamento daquele mês. Por exemplo, se em determinada semana acontecem menos vendas ou se há menos serviços contratados, será necessário realizar determinadas ações para manter o equilíbrio nas semanas seguintes.

Mentalidade de longo prazo

Para que a empresa cresça e aumente o fluxo de caixa, é preciso também pensar no longo prazo. Faça algumas perguntas para formular o planejamento.

O que é necessário para que haja mais vendas e mais clientes? A empresa precisa investir em marketing e em brand awareness? Quais custos podem ser cortados para fazer certos investimentos?

Gerenciar o estoque

Quem trabalha na área de venda de produtos físicos precisa manter um estoque e saber administrá-lo bem, para evitar prejuízos. Imagine se uma determinada marca de produto perde o prazo de validade e há diversas caixas daquele material? O controle do estoque evitará esse problema.

Capital de giro

De forma resumida, o capital de giro é a diferença entre quanto a empresa tem em caixa e de quanto precisará para pagar as contas. A partir desse levantamento, você tem uma boa noção de como está a saúde financeira do negócio.

Prazos de pagamentos e de recebimentos

Os prazos de pagamentos precisam estar bem claros no seu fluxo de caixa, para evitar dívidas e para não ter que arcar com possíveis juros e multas. Além disso, saber os prazos de recebimentos permitirá que você envie aos seus clientes lembretes de boletos e avisos de cobranças. 

Agora você já sabe como ter um bom controle financeiro no seu negócio! Boa sorte na jornada empreendedora!

Share.