terça-feira, abril 23

Você certamente já viu um jardim vertical na internet ou na casa de algum conhecido, certo? Mas você sabe como fazer, quais as vantagens e os diferentes tipos de jardins desse tipo existem?

Esse texto é para você que vai comprar um apartamento novo ou que quer dar uma renovada no visual da sua casa sem muito perrengue! Portanto, separa o caderninho e o lápis e confira as melhores dicas para arrasar no jardim vertical!

O que é um jardim vertical?

O que é um jardim vertical

O jardim vertical como você já deve imaginar, é uma estrutura construída em uma parede ou móvel reto com diferentes tipos de plantas e flores. Esses jardins podem ser tanto naturais quanto artificiais.

Essa escolha vai depender muito das características de cada lugar e também da sua disponibilidade para cuidar e manter o jardim saudável e bonito. Eles normalmente são simples de fazer e também usam materiais leves e de fácil manuseio.

4 tipos de jardim vertical

1- Jardim vertical natural

Esse é o tipo de jardim mais difícil de cuidar, por obviamente plantas verdadeiras necessitarem de maiores cuidados, como irrigação e incidência de luz. Por isso, eles são mais indicados para ambientes externos.

Ter um jardim vertical natural em ambientes internos pode causar, dependendo do seu dono, muita sujeira e problemas para o local. Portanto, é preciso ter noção de que para o bom crescimento das plantas é preciso ter água, uma boa drenagem ou ralo e luz.

2- Jardim vertical artificial

Ele é perfeito para quem deseja transformar a casa ou apartamento sem precisar de uma rotina de cuidados. A partir de tecnologias avançadas os jardins artificiais conseguem reproduzir com qualidade formas, texturas e cores de diferentes plantas naturais.

Por não necessitar de irrigação ou luz, são muito usados em ambientes internos e apenas necessitam de um espanador para retirar o acúmulo de poeira. A durabilidade, praticidade e preço mais baixo a longo prazo são as principais vantagens se comparados aos jardins de plantas naturais. 

3- Jardim vertical preservado

É a verdadeira tecnologia a serviço do bem-estar da planta e comodidade para os pais ou mães de plantas. O jardim vertical preservado possui plantas naturais mas não necessita de manutenção constante.

Isso acontece devido ao processo de tratamento que as plantas passam, onde elas são revistadas por um fibra natural e tingida, fortalecendo e conservando as características reais delas por mais tempo. Por isso, é uma boa opção para quem deseja ter plantas e flores naturais, mas conta com ambientes fechados e com pouca luz.

4- Jardim vertical musgo moss

O musgo moss é uma planta de formato redondo e multidimensional. Ele vem cada vez mais ganhando mercado e espaço nas casas dos brasileiros, por sua diversidade de formatos e fácil manutenção.

Esse jardim vertical, ainda mais os outros, é ótimo para o controle de acústica do ambiente e também é conhecido por não acumular poeira facilmente. Portanto, se deseja dar um toque diferente e sem muito trabalho ele é uma ótima alternativa.

4 vantagens de ter um jardim vertical

vantagens de ter um jardim vertical

1- Melhora a qualidade do ar

Como você já deve saber, ter vegetação em áreas urbanas é essencial para melhorar a qualidade do ar, certo? Então com o jardim vertical não seria diferente! O jardim vertical ajuda de forma prática e sem ocupar muito espaço a tornar o ambiente menos seco.

Ele é excelente para pessoas que sofrem de problemas respiratórios, uma vez que as crises se intensificam em ambientes com a qualidade do ar mais comprometida. Portanto, plantar, seja vertical ou não, é uma ótima maneira de melhorar a sua vida.

2- Diminui o calor no local

Sabe quando está super calor na sua casa mas está fresco em algum parque da cidade? Então, isso acontece pela grande quantidade de árvores e plantas no local. Portanto, o jardim vertical diminui a troca de calor externo e interno, diminuindo as temperaturas.

Essa possibilidade de transformar o ambiente mais fresco pode ser muito benéfico para diminuir o gasto com outros aparelhos como ventiladores e ar condicionado. Portanto, se você mora em cidades muito quentes, o jardim vertical é uma boa alternativa.

3- Aumenta o isolamento acústico

O jardim vertical tem a capacidade de absorver ondas sonoras e isolar diferentes ruídos, diminuindo assim a poluição sonora do ambiente. Com isso, são ótimos para ambientes urbanos e que possuem muito ruído externo.

4- Bom aproveitamento do espaço

Por não ocupar muito espaço, eles são ótimas alternativas para apartamentos e casas menores, também são lindos para dar vida àquela parede morta em uma sala. Portanto, são ótimos para otimizar espaço e dar vida a um ambiente. 

Como fazer um jardim vertical?

1- Defina o tipo e local

O primeiro passo é escolher o melhor tipo de jardim vertical para o tipo de apartamento ou casa que você tenha. Em seguida, encontrar o local que entrega as melhores condições de luz, água e ventilação para as plantas.

2- Escolha as plantas

Existem diferentes tipos de plantas e elas precisam ser adequadas para o tipo de jardim que está sendo montado. Por isso, procure ajuda de um profissional para fazer essa escolha. Entre as mais usadas estão a samambaia, bromélia, brilhantina e barba de serpente.

3- Escolha a estrutura do jardim

É importante que a estrutura escolhida aguente as plantas e também favoreça o crescimento e desenvolvimento delas. Portanto, esse também é um importante passo e pode ser feito com ajuda de um profissional. Os mais usados são: Blocos de pallets, blocos de cerâmica, vasos individuais e até tubos PVC.

Conclusão

Agora você entendeu o porquê de o jardim vertical não ser importante apenas esteticamente para o seu apartamento ou sua casa? Ele possui características distintas, mas que de alguma forma auxiliam para a melhor qualidade do ambiente, seja externo ou interno. Portanto, agora que já sabe as diferenças entre os principais tipos de jardim vertical e como fazer, chegou a hora de colocar a mão na terra e tornar mais verde a sua casa ou seu escritório.

Share.