quinta-feira, maio 30

O quarto compartilhado é uma ótima alternativa para quem não tem muito espaço na casa ou apartamento que comprou com a imobiliária. Ele geralmente é usado por dois irmãos, mas também pode ser feito em repúblicas universitárias. Contudo, é fato que a decoração pode fazer toda a diferença no ambiente, contribuindo com o conforto e praticidade no dia a dia. Mas, sabemos que essa pode não ser uma tarefa fácil, especialmente quando aqueles que dividem o quarto têm personalidades distintas.

Então, pensando em te ajudar, preparamos o post de hoje com dicas de como montar um quarto compartilhado. Vamos lá?

Prefira cores neutras

Para evitar brigas entre os irmãos, que sabemos que são bem comuns, o ideal é apostar em tons neutros para a maior parte dos elementos do quarto, como paredes e móveis, por exemplo. Além disso, conforme os pequenos crescem, elas conseguem acompanhar sem que o quarto fique muito infantilizado. Por outro lado, as crianças precisam de estímulos visuais ao longo da vida e você pode dar o toque de cor em seus objetos pessoais, como brinquedos, toalhas, bichos de pelúcia, roupas de cama, etc. 

Faça uma divisão invisível

Em vez de usar uma divisória ou deixar o quarto como um só, uma boa dica é usar um móvel para criar a sensação de divisão no local. É possível utilizar diferentes opções, como cômoda, criado-mudo, um baú para guardar brinquedos e roupas de cama, entre outros. Além disso, também é possível aproveitar uma janela do quarto para ser o item que divide os espaços, assim como usar uma cortina, papel de parede ou qualquer outro elemento que combine com a decoração e de a ideia de que o quarto está mais dividido. 

Opte por móveis multifuncionais

Um problema que pode afetar o planejamento do quarto compartilhado é a falta de espaço. Afinal, as pessoas acreditam que tudo deve ser em dobro, mas não necessariamente. Portanto, o recomendado é investir em móveis que tenham mais de uma função e contribuam para a economia de espaço. Alguns exemplos são beliches, camas com gavetas, bicama, escrivaninha com estante, pufe baú, entre outros. Além disso, invista em móveis planejados, pois assim é possível aproveitar cada centímetro do ambiente, sem desperdiçar espaço. 

Portas de correr no guarda-roupa

Para um guarda-roupa compartilhado, o ideal é optar pelas portas de correr. Afinal, além de ocupar menos espaço, você também previne acidentes. No interior, a divisão pode ser feita da maneira que achar melhor, como um lado para cada filho. Contudo, se optar pelo modelo maior, de três portas, por exemplo, você pode aproveitar para guardar outras peças, como roupas de cama, colcha, toalha, etc. Além disso, use adesivos e etiquetas para identificar qual lado é de cada um para facilitar o dia a dia e evitar brigas. 

Mantenha a individualidade de cada um

É essencial que as crianças consigam desenvolver sua própria personalidade e individualidade conforme crescem. Por mais que seja importante o companheirismo, cada um precisa ter seu momento. Por exemplo, a escrivaninha não pode ser a mesma, pois além da questão de tamanho, se forem de idades diferentes, também há o gosto por cores, material escolar, etc. Além disso, as roupas de cama também podem ser diferentes, além de permitir que personalizem algumas áreas do quarto como desejarem, com fotos, enfeites, objetos pessoais, etc. 

Mantenha a organização

A organização pode ser uma das tarefas mais difíceis de manter quando falamos em quartos compartilhados. Contudo, é muito importante ter estratégias para estimular o ambiente arrumado, como caixas organizadoras, cabides de parede, etc. Além disso, faça com que as crianças guardem sempre seus pertences no lugar e, se preciso, separe uma hora do dia para que juntas possam arrumar o quarto. Com isso, além de manter o ambiente mais limpo, você também estimula o senso de responsabilidade. 

Pense no futuro

Por fim, mas não menos importante, lembre-se que as crianças crescem e é importante que o quarto e seus elementos consigam acompanhar isso ao longo do tempo. Dessa forma, você evita gastos recorrentes e desnecessários. Sendo assim, como falamos, prefira cores neutras e deixe para que os enfeites sejam a individualidade do espaço, evitando colocar papeis de parede ou decorar o quarto com tema. 

Então, com as dicas do post de hoje temos certeza que montar um quarto compartilhado para seus filhos será uma tarefa muito mais simples e fácil de colocar em prática. Mas, lembre-se que antes de tudo, é fundamental ter um bom planejamento, considerando o orçamento disponível e todo o estilo da decoração. Dessa forma, além de evitar extrapolar os gastos, você também consegue projetar um quarto estiloso, prático e aconchegante. Caso contrário, pode unir muitos elementos diferentes em um só lugar, causando sensação de bagunça e até mesmo fazer com que o quarto pareça menor do que realmente é.

Share.